Podcastologia #4

Spotify maior que a apple

Frase de abertura

Oi *|FNAME|*,
Tudo certo?
Começo logo com o elefante branco na sala: perdoe-me pelo sumiço.
O motivo mais provável foi a frente fria que chegou a Salvador, que provocou uma mudança no tempo e teve como consequência uma linda garotinha de 2 anos um tanto gripada e 10 vezes mais dengosa que o normal. Como ela tem um pai babão que não aguenta ver sua pequena pedindo colo, já viu, não é?
Por isso, agradeço a paciência e os feedbacks que recebi durante a semana.

Ah! Aproveito para novamente pedir aquela força na divulgação do Podcastologia.
Basta copiar e colar o link bit.ly/CadastroPodcastologia (sim. deixei sem o link em si para ser mais fácil copiar) nas suas redes sociais e/ou, claro, divulgá-lo nos seus Podcasts. 

Abração,

Roberto

Por aí

Spotify já é maior que a Apple em muitos paises 

(E, pelo jeito isso, vai crescer ainda mais…)
O Spotify, em muitos países, agora é mais popular que a Apple como plataforma de podcasts, de acordo com novos dados da Voxnest. Em particular, o Spotify supera a Apple em quase toda a América Central e do Sul. Os dados de consumo de podcast são baseados nos downloads de podcasts de fevereiro, fornecidos pela Voxnest, incluindo várias plataformas de terceiros, e refletem o sucesso do Android em muitos desses mercados.

Além disso, Spotify foi lançado na Índia há muito pouco tempo. Pouco MESMO! No dia 26 de fevereiro. Por lá, o Android tem uma participação de mercado de 90% nesse país.
De qualquer forma, se focarmos somente nos Estados Unidos, mais da metade (53%) dos usuários mensais do Spotify com idades entre 12 e 24 anos relataram ser ouvintes mensais de podcasts, contra 32% no ano passado. Ao menos é o que diz uma nova pesquisa* publicada por lá.


Nova pesquisa nos Estados Unidos dá números surpreendentes sobre o hábito dos ouvintes por lá

Os novos dados da The Infinite Dial(*), pesquisa anual realizada pela agência Edison Research and Triton Digital, traz resultados mostram a força atual do Podcast nos Estados Unidos.

Por lá, 70% dos americanos com mais de 12 anos já estão familiarizados com a palavra “Podcasting”. No entanto, como bem é explicado pela própria Edison, conscientização não significa necessariamente compreensão; É perfeitamente possível que muitos desses americanos já tenham escutado o termos, mas ainda não saibam o que a palavra realmente significa;

Ainda assim, 51% dos americanos relataram ter ouvido um podcast pelo menos uma vez na vida. O que significa dizer que mais da metade dos americanos ja deram uma chance a essa “coisa” que tanto amamos. 
Mas fica melhor…
32% dos americanos relatam ter ouvido um podcast no último mês. Ou seja: quase um terço dos americanos podem ser considerados ouvintes ativos;

O número médio de podcasts ouvidos, em média, em uma semana se manteve em sete, igual ao número registrado no ano passado. Vale a pena notar que o número permaneceu o mesmo, apesar do crescimento do número de podcasts; assim, se o número não caiu ou se diluiu sugere que mais pessoas estão ouvindo podcasts.

Por último, Podcasting cresceu ligeiramente como a “fonte de áudio usada com mais frequência no carro” – agora em 4%, acima dos 3% do ano passado. Em contraste, a rádio AM / FM está agora em 52%, abaixo dos 56% do ano passado.

Claro que estes números são do mercado americano e parecem distantes de nossa realidade. Assim como Blogs pareciam distante no início dos anos 2000, mas estouraram com tudo anos depois. Assim como ninguém poderia imaginar, que o YouTube seria o que é hoje ou que um serviço de entrega de DVDs se transformasse no que é a Netflix hoje?

Estamos no caminho certo para a difusão do Podcast no Brasil, e já podemos até começar a ver algumas gaivotas perto do navio,. Temos, porém, um longo caminho até o “terra a vista”.


Isso a Globo não mostra… mas deveria

Já faz um bom tempo que acredito que uma das formas de  tornar o Podcast uma mídia melhor aceita no Brasil é levá-la ao grande público através das chamadas “mídias tradicionais”, ou seja: Já pensaram um núcleo de Podcasters dentro da Malhação? Mostrando os garot@s gravando um programa, explicando para os amigos como baixar um app para ouvi-lo… Poderiam ter a participação de outros Podcasters “reais” e assim mostrar que há outros programas de todos os tipos na Podosfera. Estariam criando assim uma nova geração de ouvintes e – quem sabe? – produtores de Podcasts?
Ainda assim, enquanto esta temporada não chega, não quer dizer que maior emissora de Tv do país está alheia a Podosfera. A Globo já tem 5 programas em seu catálogo, incluindo novela, Podcast do Zorra – que continua no ar mesmo quando o programa da Tv espera uma nova temporada – e até as entrevistas do falecido (???) Program do Bial. Isso sem contar com os programas Rádio Globo sobre esportes, cinema e até o The Voice Brasil (Apesar de está parado).
Apesar de muito pouco divulgados para a grande massa, mostra que o maior conglomerado de mídia do pais não está alheio ao que acontece no mundo e já começa a molhar a ponta do dedo na água. Ao meu ver, isso é uma ótima notícia para todos nós.

Pelo feed

O que pipocou no meu radar podosférico:


Podcastologia #1

Frase de abertura

Olá,
Tudo certo?
Novamente obrigado por se cadastrar no Podcastologia.
Algumas coisas que esqueci de mencionar na mensagem de boas vindas:
Se ainda tem alguma dúvida então a resposta é SIM! O Podcastologia está oficialmente em fase Beta. Isso significa que a cada nova edição, coisas diferentes podem aparecer – ou desaparecer. Por isso ficarei muito, mas muito feliz se seguirem o exemplo da Kellem e mandarem ver no feedback.  E nem precisa ser via facebook! Fiz questão de colocar meu nome e usar meu e-mail pessoal justamente para ter este “papo” mais próximo contigo. Assim, aprendemos juntos.
Entre as coisas que ainda precisam ser definidas está a periodicidade da Newsletter, formato, layout, o uso ou não de imagens, como a Kellen sugeriu – eu prefiro focar mais no texto e nos links, além de preferir que o e-mail carregue mais rápido, mas sou todo ouvidos – os títulos das seções, o formato do texto, etc, etc, etc.
Além disso, por mais que eu tente viver conectado 25 horas/dia, seria impossível ficar sabendo de tudo  o que acontece na Podosfera. Dizem que existe uma coisa aí fora chamada “Vida”. Sabe como é?
É aí que você entra (Ôpa!):
Leu algo bacana? Viu alguma notícia importante  e/ ou artigo legal sobre a mídia, não deixe de me enviar! Será uma honra te creditar. Pode ser pelo e-mail, ou simplesmente marcando a hashtag #Podcastologia na Melhor Redefacebook, ou LinkedIn. Só não vale fazer jabá do seu próprio programa, ok?
A ideia aqui não é esta.
De qualquer forma, segue a primeira edição do Podcastologia.
Até breve,
Roberto

PS: Grande parte do que é publicado sobre a Podosfera, está em inglês. Eu sei. Mas antes de reclamar do seu professor daquele cursinho de “aprenda ingrês em 3 semanas” – e de mim por publicar links que não sejam na língua de Camões –  lembre-se que estamos no século XXI e o Google Translate não faz feio. 

O Giro de notícias

  • A Samsung fechou um acordo com o Spotify e agora seu app virá pré-instalado nos aparelhos da marca. Com isso, a empresa sueca, deve conseguir aumentar o número de ouvintes da plataforma. Considerando seu o novo investimento na Podosfera mundial, parece que estão tomando para si o projeto do Google de duplicar o número de ouvintes de podcasts nos próximos anos.
  • Enquanto isso, aqui no Brasil, mais uma empresa resolveu se embrenhar pelo mágico mundo da Podosfera. Em abril estreia o Arco 43, com convidados especialistas na área educacional. O programa deve ser quinzenal, lançado quarta sim, quarta não (Doh!).
  • Hunter Walk, fundador da StartUp HomeBrew, argumenta que o termo Podcast precisa mudar. Ele não está sozinho. E você, o que acha?
  • Já a FastCompany, empresa especializada em Branding, afirma que Podcasts de marca são o tipo de anúncio que o público quer ouvir. Eu fico muito feliz quando vejo uma empresa, adotando a Podcast, como forma de divulgar seus produtos. Ao meu ver, isso traz uma maior visibilidade á mídia, o que é bom para todos entusiastas.
  • Quem é assinante da Folha, tem uma matéria completa sobre os motivos do Spotify estar investindo tanto em Podcasts.
  • Já o Correio Braziliense diz que Podcasts de ficção são tendência nos streamings.
  • É muito bom saber que o Podcast Stage está de volta à SXSW.
  • E até a famosa marca de alto luxo Hermès, já tem seu próprio Podcast.

Brasil já é o segundo lugar no mundo, em número de downloads de Podcasts

O blog especializado da Blubrry Podcast Community, colocou o Brasil como o segundo lugar no mundo em número de downloads de podcasts
Em 2009, o número de downloads de podcasts no Brasil nem chegava ao top 10 mundial. Flutuando entre o 13º e 20º lugar. O Brasil sequer aparecia no radar do mercado de podcasts. Isso começou a mudar a partir de 2012. Entre 2010 e 2011, o número de downloads de podcasts no Brasil aumentou em 100%. Não o bastante, depois do pico quando finalmente desaceleraram, foi para “apenas” 70%+ em 2012.
A cada ano, a taxa de crescimento médio anual do número de downloads de podcasts no Brasil é de impressionantes 127% na última década. E estes são números impressionantes!

O Brasil é hoje o segundo maior mercado de downloads de podcast do mundo – maior que o Reino Unido e a Austrália combinados.

Os Estados Unidos, claro, ainda são, de longe, o maior mercado de podcasts com mais de 660 milhões de downloads em 2018. Mas o Brasil não fez feio e registrou 110 milhões de downloads no mesmo período.
O mercado de podcasts no Brasil é enorme e continua crescendo. Com base nas estatísticas, enquanto o Brasil viu os downloads de podcasts crescerem 33% em 2018, os outros cinco primeiros (EUA, Canadá, Reino Unido e Austrália) tiveram quedas de 3% a 12%.
Com números assim, não é difícil de se imaginar o porquê de tantas empresas de mídia (consideradas) tradicionais, terem passado a investir tanto em podcasts nos últimos tempos. Da Folha de São Paulo ao Correio da Bahia, passando ainda que timidamente pela Rede Globo
Fonte.